quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

A influência da lua na gestação

Mesmo sem nenhuma comprovação científica, obstetras, pais e mães verificam e vivenciam a possível influência da Lua no trabalho de parto. Os apaixonados vêem na luz da Lua um estímulo a mais para a paixão, para o namoro, para o sexo. E nem imaginam que, nove meses depois, esse mesmo luar poderá apresentar mais uma de suas influências: a determinação para o nascimento do bebê.

Mesmo sem haver comprovação científica que afirme a influência das fases lunares com partos, alguns médicos chegam a arriscar um palpite para o nascimento nos dias de mudança de fase e, principalmente, durante a passagem da Lua Cheia. Na tentativa de uma explicação para o fenômeno, a médica diz que, por tradição, os ciclos menstruais da mulher são contados pelo sistema do mês lunar, com apenas 28 dias.

A gestação também obedece ao mesmo ciclo. Em média, são contados nove ciclos da Lua – e não nove meses completos -, desde a fecundação até o momento previsto do parto. Mesmo ainda sem comprovações sobre a influência da Lua sobre o nascimento de bebês, é certo que o satélite é capaz de proporcionar mudanças em elementos da Terra. Os mais visíveis dizem respeito aos elementos fluídos, como a água das marés e os ventos atmosféricos. Para esses casos, a ciência explica. De acordo com o astro-geofísico Leonardo Ferreira, professor do curso de Física da Universidade de Brasília, a pressão gravitacional aumenta quando o satélite está mais próximo da Terra.

Os efeitos, segundo ele, também são comuns nas datas de transição entre fases. ”Tudo que é fluído, como os ventos e as águas, sofrem alterações nessas datas. É uma força capaz de deslocar grandes quantidades de matéria, dependendo da intensidade que vier”, explicou. Essa influência sobre as águas é interpretada pelos esotéricos como um domínio exercido também sobre as emoções humanas. A Lua sempre foi vista como um elemento fascinante. Ela representa os movimentos cíclicos, o mistério, o inconsciente.

Para o astrólogo Carlos Maltz, a energia lunar regula a vida emocional dos seres humanos. Na astrologia, a Lua rege o signo de câncer, ligado às relações familiares e à figura da mãe. Suas influências, segundo Maltz, podem ser percebidas tanto na vida dos homens como na das mulheres. Para o astrólogo, o segredo da relação entre o satélite e a hora do parto pode estar no líquido amniótico. ”O ventre materno torna-se uma bolsa de água, como o nosso planeta.

É natural que a Lua controle esse fluxo também”.

O que eu sei é que quando as minhas pacientes me perguntam sobre a lua, eu aviso que não é comprovado, porém que não custa nada acreditar e esperar!


Nenhum comentário: